Perigos da mortalidade infantil em crianças Celíacas

Perigos da mortalidade infantil em crianças Celíacas

Em um vídeo entrevista com o Dr. Tom O’Bryan, ele falou sobre mortalidade infantil com ou sem glúten na dieta, e disse que há 3 vezes mais chances de uma criança morrer cedo na vida dela inteira, pelo simples fato de que, quando se descobre a Doença Celíaca em uma criança, se tira o glúten mas a maioria das pessoas não investigam e não tratam as doenças que já se estabeleceram no organismo delas. Por ser criança, as doenças se mostram e pioram muito mais rápido, e por isso é crucial que se faça acompanhamento e tratamento dessas doenças. Ele usa o exemplo de um campo de futebol cheio de ratoeiras com bolinhas de ping pong encima. De fora você joga uma bolinha a mais para ativar uma ratoeira, e essa joga outra bolinha pra cima, ativando mais outra ratoeira e assim por diante, que significa o nosso corpo. A cada doença “ativada”, outras vão surgindo pois está tudo interligado, e no corpo de uma criança, isso é muito mais rapidamente ativado. No caso de danos cerebrais, que é o início de um de seus vídeos, ele fala que o glúten em si, tendo ou não a Doença Celíaca, destrói os tecidos do cérebro, fazendo com que as informações não sejam totalmente processadas e daí causa danos que podem ser revertidos ou não, dependendo de cada um. Por último, nesse mesmo vídeo, ele comenta também a taxa de suicídio, pois crianças que descobrem a Doença Celíaca até a adolescência, tem maior chance de obter fobia social, não consegue mais ir à escola por medo de comer algo errado, não quer sair pois não pode comer fora de casa, fica com depressão, pois é diferente e tem que ser tratado de maneira diferente, daí surgem problemas psicológicos e assim, eles tem alto índice de suicídio até a adolescência.

 

Esse texto foi traduzido resumidamente do vídeo entrevista: Top 5 things you didn’t know about glúten sensitivity.

Fonte: http://undergroundwellness.com/top-5-things-you-didnt-know-about-gluten-sensitivity/