“Um dente meu acabou de sair da minha boca?”

“Um dente meu acabou de sair da minha boca?”

Muitos de nós passam anos de nossas vidas angustiados pela falta de saúde e de qualidade de vida. As vezes até passa batido alguma coisa que sentimos ou que passamos pelo fato de que não temos nada para nos basear ou seguir de exemplo. Por isso compartilhar nossas experiências é muito importante, pois assim podemos ter comparativos que nos apontam uma direção e nos mostram que não estamos sozinhos nessa jornada.

Jennifer Esposito é uma atriz norte-americana famosa pelo filme ‘Taxi’, e que descobriu a Doença Celíaca e outras alergias alimentares em sua idade adulta. Além de lançar um livro contando sua experiência, ela também é dona de uma padaria GlutenFree que dispõe de receitas que, além de sem glúten, são isentas de outros ingredientes comumente alérgenos! Nessa entrevista ela conta rapidamente seu trajeto pelo desespero de ver aos poucos sua saúde indo embora, até receber o diagnóstico de Doença Celíaca e então se viu em ascensão novamente!

Veja na íntegra essa tradução feita por Elisa Soares Fonseca enquanto acompanha o vídeo do programa ‘The latest from Katie Couric’.

Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=ae7wjpp7MIk

 

Katie: Estou aqui com a adorável, e realmente gosto muito dela, Jennifer Esposito. É muito bom tê-la aqui, você escreveu um novo livro chamado: Caminho de Jennifer, e você fala da luta que teve com a Doença Celíaca, mas antes de falar sobre sua situação em particular, você pode dizer o que é Doença Celíaca?

j.e.2J.E.: Sim, quando você tem Doença Celíaca, primeiro é uma doença autoimune, não é uma alergia, nem mania, é certamente uma doença autoimune, basicamente quando você come glúten, que é uma proteína naturalmente encontrada no trigo, você não pode digerir apropriadamente, então ele começa a danificar e matar as vilosidades que são responsáveis por absorver nutrientes dos alimentos, então basicamente seu corpo começa a ficar doente e ataca a si mesmo.

Katie: E obviamente há um monte de sintomas, isso depende de cada pessoa,qual sintoma ele ou ela exibe.

J.E.: Você sabe que antes de vir para cá uma pessoa disse: por favor, mencione problemas de pele. Existem tantas pessoas que ouço o tempo todo dizer que nem tem sintomas gastrointestinais, nem possuem sintomas gástricos. Algumas pessoas tem, como eu disse, problemas de pele, problemas de infertilidade que elas não sabem de onde vem, para mim foi a parte neurológica a afetada.

Katie: E quando começou a se manifestar?
J.E.: Pra mim, meus primeiros sintomas foram quando criança, eu não tive desenvolvimento correto dos dentes, tinha muita febre alta, sinusite e varias infecções constantes, e se manifestou durante os anos, porque quanto mais demora para diagnosticar isso vai devastando seu corpo. Então pra mim, começou quando apareceram os danos neurológicos, quando os ataques de pânico severos começaram.

Katie: Então não somente isso, mas você tinha também vários problemas gastrointestinais, não tinha?

J.E.: Certamente tinha, mas tenho que dizer que quando você tem ataque de pânico… É isso, esse é o desafio do jogo. Eu digo, quase fiquei presa em casa por um tempo.

Katie: Sério? Então até mesmo algo como ataque de pânico pode se associar à Doença Celíaca?

J.E.: Sim! Com certeza! E esse é um dos motivos pelo qual escrevi esse livro, porque eu estava procurando por um longo tempo por respostas e quando você tem problemas intestinais, dor nas costas, sinusite E ataque de pânico, é compreensível que o médico tente conectar tudo como um quebra-cabeças para fazer ter sentido, sabendo agora o que sei sobre essa doença, faz sentido pra mim, porque o intestino delgado basicamente é a casa da serotonina, no seu cérebro causa depressão se não está equilibrado. Isso era o que acontecia comigo.

Katie: E eu sei que você teve a atenção chamada quando perdeu um dente?

J.E.: Sim, eu estava no set de filmagem de ‘Samantha Who’, eu estava muito doente nessa época, minha pele estava amarelada, minha pele estava descamando, mesmo com muito hidratante com ingredientes principais eu não conseguia, muita vitamina D, vitamina C, tentei de tudo nada funcionava, bebi toneladas de água, meu joelhos estavam cedendo como se estivesse bêbada, era realmente estranho, e um dia no set as garotas sabiam que eu estava lutando, e um dia no set fazendo uma cena e um dente pulou para fora da minha boca!

Katie: Tão estranho!

J.E.: Eeu disse literalmente: um dente meu acabou de sair da minha boca? E ela disse: Sim! Você está doente!

Katie: Isso soa tão assustador!

J.E.: Assustador! E devo dizer irritante, porque isso não foi algo que permiti, eu fui de médico em médico

Katie: Isso que eu ia dizer, o que lhe foi dito?

J.E.: Você está louca? Como mulher dizem que você está louca, que são os hormônios, que você deve tomar Prozac, que você deve ir à terapia, ou é isso ou aquilo, eu ouvi de tudo desde Esclerose Múltipla à Síndrome do IntestinoI, tudo!

Katie: Bem, nós temos uma médica aqui, doutora Roshini Raj, gastroenterologista, ela também é professora assistente de medicina no Centro Médico NYU Langone, e dDra Toshini, comentamos mais cedo que é estimado que 3 milhões de pessoas neste país são Celíacas, estou em choque porque cerca de 97% dessas pessoas não fazem ideia de que possuem Doença Celíaca.

Dra. Roshini: É realmente notável e o bom é que a comunidade médica está reconhecendo o quão comum essa doença é neste país então está em nossa mente ouvir mais a história desses pacientes onde examinamos para saber mais, mas com certeza pessoas nascem com isso e não causam sintomas até mais tarde e é essa uma das razões pela qual não sabem que tem isso, mas mesmo que tenha sintomas, são bem vagos e não específicos, pode ser algo como fadiga, uma confusão mental, problemas de personalidade, e certamente os problemas gastrointestinais podem estar lá, mas não sabemos se pode ser atribuído à síndrome do intestino irritável. Coisas como diarreia ou estufamento, não é clássico como ter diarreia, perda de peso, deficiências nutricionais acontecendo.

Katie: É possível ter intolerância ao glúten mas não ter Doença Celíaca?

j.e.3Dra. Roshini: Absolutamente sim! E acho que fica mais confuso porque você comentou que Doença Celíaca não é uma mania, sensibilidade ao glúten é uma coisa que muitas pessoas estão se apegando nesse momento, mas é também um problema real, quando você realmente tem Doença Celíaca como a Jennifer disse, as vilosidades, ou seja, as pequenas projeções como dedinhos no seu intestino estão sendo danificadas toda vez que você come glúten, já na sensibilidade ao glúten (não Celíaca) não há danos às pequenas linhas do intestino, mas você não se sente bem ao comer glúten e pode continuar tendo diarreia, estufamento, mas dentro do seu corpo parece normal.

Katie: Então essas vilosidades danificadas te impedem de absorver os nutrientes, ou seja, você acaba mal nutrido.

Dra. Roshini: Com certeza, então você perde peso por essa razão, você tem níveis de vitaminas baixos, em particular vitamina D e vitamina A, vitamina B12, você pode ter queda de cabelo por causa da má absorção que está tendo, então afeta todo seu status nutricional

Katie: Então o que uma pessoa deve fazer caso suspeite de que seja isso que esteja causando a falta de bem estar, aliás devo dizer que temos hoje em nosso auditório muitas pessoas Celíacas então imagino que elas devem ter passado por uma luta semelhante à que a Jennifer passou, por isso se alguém não sabe, onde procurar e o que fazer?

Dra. Roshini: Muitos dos sintomas comentados, incluindo os gastrointestinais, estufamento, diarreia, dor abdominal

Katie: Mas não necessariamente, não é?

Dra. Roshini: Não necessariamente, acho que a primeira coisa a ser feita é se abrir com seu médico e dizer que quer fazer o exame, que é muito simples, basta um exame de sangue que procuram pelos anticorpos que estarão elevados com a Doença Celíaca

Katie: E tem também endoscopia com biópsia do intestino delgado, correto?

Dra. Roshini: Sim, é um tubo fino introduzido pela boca, você estará sedado, não vai sentir nada, o médico pinça um pedacinho do intestino delgado, envia ao laboratório para análise e isso irá confirmar seu diagnóstico, e devo alertar que você deve estar ingerindo glúten para que este teste seja feito, pois muitas pessoas param de ingerir o glúten por conta própria para observar se voltam a se sentir bem, mas aí o teste não sairá correto, então vá antes ao médico e peça que seja feito o exame.

J.E.: Posso dizer algo aqui? Eu respeito completamente tudo o que disse, mas tenho ouvido tantas pessoas dizerem que foram diagnosticadas positivamente após anos de exames negativos, então isso continua muito traiçoeiro

Katie: Então está dizendo que o diagnóstico ou os métodos são…

J.E.: Digo que os exames, exames de sangue as vezes dão negativo e uns anos depois eles descobrem que o exame era positivo. Eu ouvi essas histórias infelizmente.
Dra. Roshini: Sim, esses exames como você disse, não são 100%, são por volta de 90%, e é por isso que temos a endoscopia, mesmo que o exame de sangue dê negativo e você ainda não esteja se sentindo bem, pressione para isso, seja proativo, temos agora um teste genérico (EUA) que pode ser mais apurado, então não deixe passar.

Katie: Depois de todos esses anos você se sentindo horrível, deve ter sido um alívio finalmente ter o diagnóstico

j.e.4J.E.: Eu te digo que fiquei em êxtase! Eu não sabia o que era e vou dizer que eu fui bem proativa, tentei diversas formas de alimentação, macrobióticos, tentei ser vegana, eu tentei de tudo, estava bem informada sobre minha saúde, e nunca tinha escutado essa palavra antes, mas o que quer que fosse eu estava extasiada, pois eu sabia que eu estava certa, eu sabia que meu corpo não estava alinhado comigo, sabia que não era minha mente, sabia que eu não era uma “mulher” e que não era “hormonal”, sabia que tinha algo subjacente que estava errado. E esse foi um momento maravilhoso e eu percebi o quanto ainda não sabemos e isso me levou a uma outra nova jornada!”